Pesquisador do LEGHI e doutorando do PPGH/UFGD entrevista Criméia Schimdt ex-guerillheira do Araguaia

No mês de julho, o pesquisador Ary Albuquerque Cavalcanti Junior (doutorando em história) ligado ao LEGHI, em meio a suas pesquisas sobre as mulheres baianas na guerrilha do Araguaia, entrevistou a primeira mulher a ir para a região do combate, a militante Criméia Schimdt.
Na oportunidade, além de fornecer seu relato e se disponibilizando para futuros debates, em nome do Laboratório de estudos de gênero, história e interculturalidade (LEGHI), o pesquisador presenteou Criméia com uma camisa confeccionada em homenagem a estudiosa e feminista Gloria Evangelina Anzaldúa. Em contrapartida, a militante o presenteou com obras que debatem a busca por mortos e desaparecidos políticos no Brasil durante a ditadura.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Programação I Simpósio Internacional - FAZER HISTÓRIA DE UMA FRONTEIRA: MULHERES, FEMINISMOS E GÊNEROS